Tipos de Cheque [Nominal, Cruzado, Endossado, Especial, …]

Este método de pagamento vem sendo cada vez menos utilizado, muito por via de existirem nos dias de hoje já outras alternativas, tais como as transferências bancárias TED ou DOC mas mesmo assim ainda continuam a ter um bom número de utilizadores.

Apesar de parece algo simples, existem ainda bastantes tipos de cheques ou formas de o preencher que fazem com que certas regras sejam alteradas, etc…

E é para aquelas pessoas que querem saber tudo sobre este assunto que este artigo foi escrito.

Por isso, não pare por aqui e veja agora todos os tipos de cheque existentes no Brasil

Cheque Ao Portador

Este é o mais básico de todos eles.

A sua principal caraterística é o fato de não ser incluído nele o beneficiário para o qual o pagamento está a ser feito, o que possibilita que você depois possa até entregar como pagamento para outra pessoa (um terceiro) e ser ele a sacar o dinheiro.

Este tem um limite, que é de R$ 100 mas muitos bancos deixam que seja feito de valores mais elevados, funcionando atualmente mais como uma sugestão que obrigação.

cheque

Cheque Nominal

Aqui acontece o inverso do anterior.

É caraterizado por possuir o nome da pessoa ou empresa para o qual está a fazer o pagamento, obrigando assim que o mesmo seja sacado ou depositado por essa pessoa.

Nessa hora deve acompanhar-se do seu RG para confirmação de identidade (ou documentação da empresa).

Assim terá também bem mais segurança, especialmente do lado de quem está a pagar, visto proteger contra percas ou roubos e dar para anular o mesmo depois.

Endossado

Mesmo tendo o nome do beneficiário escrito existe uma maneira de passar a propriedade para outra pessoa e por exemplo, usar como método de pagamento mesmo não tendo ainda sacado o dinheiro.

E este método chamasse endossar.

Basta assinar o seu nome no verso do papel, junto com endereço e telefone de preferência, assumindo assim você a responsabilidade pelo cheque e garantindo que ele terá fundos.

Assim, caso depois se vá ver e ele não tiver, quem irá ser o responsável será você, quem assinou o verso.

cheque-endossar

Cheque Cruzado

Provavelmente você já viu mesmo que não saiba o que é.

Se no documento quem o passou fizer duas linhas na diagonal paralelas uma à outra, normalmente num dos cantos do papel, isto quer dizer que ele foi cruzado.

Isto faz com que a pessoa a quem foi dado o documento tenha que ir a um balcão para depositar numa conta-corrente e não possa sacar logo de imediato.

Outra forma de segurança contra fraudes ou percas…

Existe também o cruzado a preto, no qual é escrito o nome do banco entre as linhas e obriga a outra pessoa a ir depositar esse cheque no banco que foi escrito, algo que achamos ser desnecessário.

cheque-cruzado

Cheque Especial

Este já funciona de forma um pouco diferente dos anteriores.

Aqui você tem um limite pré-aprovado pelo banco de crédito na hora de pagar com este método.

Quer isto dizer que, você ao passar o cheque a outra pessoa e ela a ir sacar o dinheiro, mesmo que você não tenha fundos suficientes, o banco irá na mesma lhe dar o dinheiro, ficando você com uma espécie de empréstimo para com o seu banco depois para pagar.

Vale lembrar que mesmo usando este método, tem de respeitar os limites que lhe são impostos.

Cheque Administrativo

Diferente de todos os outros, você não preenche nada, o documento já vem preenchido.

Você dirige-se a um balcão, diz que quer um cheque administrativo, diz o valor e o beneficiário e eles dão-lhe o documento já impresso.

Este método funciona muito bem para o “comprador” porque o banco assegura-se que o valor irá ser pago, visto ele já ter tirado os fundos da conta dessa pessoa, reservando assim essa quantia para quando você for depositar ou sacar esse valor.

Tenha no entanto atenção para ver se ele é verdadeiro, porque apesar de ser raro, há quem os falsifique apenas para lhe dar um golpe.

Cheque Pré-datado (Extra)

Cheques pré-datados na realidade não são nenhum tipo de pagamento.

Traduzindo, ele é chamado assim quando você coloca no documento uma data posterior ao dia de “hoje” e faz um acordo verbal com a outra pessoa para que ela apenas levante o dinheiro nesse dia.

No entanto, o sistema bancário do Brasil não aceita esse comportamento como um compromisso e o que realmente acontece é: a partir do momento em que você usa esse método de pagamento e lhe entrega, a pessoa pode descontar o dinheiro quando quiser, mesmo antes da data.

A data é apenas usada para efeitos de prescrição. Por isso, se esse é o seu desejo de a pessoa levantar o dinheiro depois, saiba que não tem nenhuma proteção para isso, colocar a data de hoje ou do próximo mês é igual.

E então, já ficou a saber mais sobre todos tipos de cheque (nominal, cruzado, endossado, especial, pré-datado, etc…) ?

Deixe a sua resposta nos comentários junto com alguma dúvida ou sugestão com que tenha ficado após a leitura dos artigo.

Tipos de Cheque [Nominal, Cruzado, Endossado, Especial, …]
5 (100%) 1 vote
Post Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *